sexta-feira, 17 de agosto de 2012

PEQUENAS FELICIDADES 9


Hoje, quero falar sobre a alegria de poder voltar a ler... adoro livros e passei muito tempo distante deles. Voltei a ler e essa atividade me refez um pouco por dentro, fez eu voltar a ter vontade de escrever. Pena que o tempo é tão curtinho... tantas coisas pra fazer e ler precisa de um tempo especial. Deu vontade de postar nas fleicidades sobre esse texto que escrevi ontem, como que falando comigo mesma e dando uma boa olhadela na minha vida! Espero que vocês gostem. Eu, gostei demais!

 

 Falo sobre coisas bem simples e leves, por isso escolhi essas imagens da net. É uma grande felicidade partilhá-las com vocês!

Eis o texto:
Nunca deixei de ser essa criança. Quase nunca deixei de fazer aquilo que pretendia por medo, ou por qualquer que seja o sentimento. Costumo pensar que Deus me proporcionou uma vida que foi fácil de se viver, apesar de ter vivenciado muitos sofrimentos meus. É estranho ter passado por tantas etapas da vida e ter a impressão que não se saiu muito do lugar, ao menos na essência. Às vezes, eu acho que eu deveria ter “crescido” mais, mas eu gosto de ser essa menina... que se importa com os outros de uma forma diferente da que o mundo está acostumado... essa menina que ainda sonha com coisas bobas, de gente pequena... que ainda lê gibi de vez em quando... que ama assistir um bom desenho animado... que chora e rir com a mesma facilidade... que não entende como as pessoas querem crescer por dentro, quando é tão bom ser criança o tempo todo e se alegrar com todas as pequenas coisas que possuímos à nossa volta.
Sou essa menina, que não entende como as pessoas mudam de humor tão facilmente, por causa de um gesto, ou de uma palavra que não lhe diz respeito... como podem ir dormir de “mau” uns dos outros por causa de coisas tão insignificantes...

Nunca achei a vida muito difícil de ser vivida, muitas vezes ela foi muito dolorida, mas não difícil...  acredito que isso é um dom, e dom, é presente de Deus. Eu agradeço a Deus por Ele ter se lembrado de me dar esse presente... acho que as pessoas que não o receberam no fundo, são tristes e inconformadas com tudo, não sei explicar ao certo... sei que é triste ver alguém que parece não acreditar em nada, não acreditam nas pessoas, na bondade, na simplicidade, na emoção dos outros... parece que todo mundo está vivendo num grande teatro, todos representando, sem nunca chegarem a serem verdadeiros uns com os outros...
Gosto de acreditar nas pessoas, por mais que elas não sejam muito confiáveis... acho que o ato de dar a confiança ao outro faz com que o outro, em determinado momento reflita sobre a veracidade de suas ações... sei que é difícil... e não sou boba por isso, pelo menos não me acho boba, não... apenas finjo acreditar, enquanto o outro finge ser verdadeiro, até o momento em que a brincadeira cansar o(a) “mentiroso(a)” e ele(a) passar a dizer a verdade. Nem eu sofro, nem ele sofre... cada um aprende com o que o outro sente...


Gosto de ser assim, do jeito que eu sou... aprendi há pouquíssimo tempo a me aceitar por inteiro e me senti muito bem quando me descobri por inteiro... gosto de ser quem eu sou... sem muitos melindres... sem muitos retoques... aprendi que ninguém pode sentir do jeito que eu sinto... e que é em vão querer fazer o outro acreditar nas coisas que ele mesmo não acredita... aprendi que é difícil entender-me como eu mesma me entendo e saber o que se passa dentro de mim... aprendi que muitas vezes, esperam de mim, algo que eu mesma não posso dar... as impressões pessoais são o que são... são intransferíveis e cada um vive segundo suas próprias convicções, segundo seu próprio olhar... às vezes, é difícil entender os “porquês” dos outros... quando os pontos de vista são bem diferentes... difícil entender porque as pessoas são tão inflexíveis, porque não aceitam ceder nenhum milímetro no que acham certo e errado...
Não acho legal “engaiolar” o sentimento dos outros... e tratá-los como prisioneiros seus... entende?

Beijos a todos... se querem mais felicidades, vão ao blog da Rita e colham por lá é no Botoezinhos

 Drica.

8 comentários:

  1. Vim te desejar um ótimo fim de semana.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Acredito que qto mais refletimos sobre nós mesmas, nos tornamos pessoas melhores e melhoramos oq ue está ao nosso redor tbm....
    Bj bonita

    ResponderExcluir
  3. Oi querida! Só agora, na terça-feira, estou conseguindo vir aqui visitar as suas pequenas felicidades! Meus dias tem passado voando!! Na sexta-feira estarei aqui de volta, rsrs! Que vc esteja tendo uma excelente semana! Beijocas!
    www.mamaenadia.com
    www.asosmamaenadia.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, demorei, mas cheguei aqui! Adorei suas palavras, me identifiquei bastante!
    Ótimo domingo p/ vc!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. lindo texto e você deve escrever sempre, sempre

    ResponderExcluir
  6. Olá Drica!!! Muito bom saber que você será minha colega de profissão daqui a alguns anos. Tenho certeza que irá se apaixonar pelo curso de psicologia e pelo "ser psicólogo". Adoro ler também, tenho sempre um livro na cabeceira da cama. Muito obrigada pela visita no Acolher com Amor e volte sempre! bjusss

    ResponderExcluir
  7. Amei seu post!!
    COmo é inspirador passar aqui no seu blog e ler seu texto...vc escreve muito bem!
    Tenha uma boa semana...bjos!

    ResponderExcluir
  8. Para sermos felizes não precisa de coisas grandes, as pequenas elas já preenche, Adriana passando pra desejar uma ótima quarta-feira fique com Deus beijos.
    Blog:Lucimar Estrela da Manhã

    Grupo:Divulgue seu blog no Facebook

    Fan Page

    Me encontre no Pinterest

    ResponderExcluir