sexta-feira, 6 de maio de 2011

INCONSTÂNCIAS DO AMOR






Será que é preciso de uma luta para se obter a paz?
Será que é preciso jurar de "pés juntos" para se acreditar no amor?
Será que esta luz que nos rodeia brilhará por muito tempo?
Será que o carinho nos acompanhará nessa estrada?
Será que conseguiremos ultrapassar as "tormentas" do amor de mãos dadas?
De corações unidos?
Necessito desse abraço... perco-me no abraço e nesse mesmo abraço, me encontro...
Escondo-me no teu olhar e pareço me ver ao te observar.
Até quando esse olhar irá me acompanhar? Que surpresas mostrarão?
Tenho medo das inconstâncias do AMOR...
Do "não cuidado"... da rotina... e nisso acho que fomos privilegiados
Não me lembro da rotina em nossas vidas... tudo é uma incógnita... mesmo a mais pura certeza!
Não temos perspectivas de rotina, visto que a vida nos movimenta para tantos lugares
De formas tão variadas... Aonde estou? Aonde estás?
E meus pensamentos são teus? Quem poderá dizer de quem serão os teus?...
Se o homem é um eterno conquistador e se desinteressa pelo que já conquistou
O Amor tem seus segredos para que o homem possa descobrir riquezas escondidas
E continuar explorando sem cessar esse território que é 100% seu
E, ao mesmo tempo, território desconhecido, inexplorado, adoravelmente escondido
Para que um dia seja encontrado
Por teus carinhos... Por tua voz... pela própria inconstância do teu ser
Pelos teus motivos, às vezes tão vazios, mas cobertos de "porquês"
Não entendo e não entendendo, busco respostas...
Mas, apenas uma resposta é fundamental:
Será que nossas vidas foram feitas uma para outra? Seremos singular, ou plural?
Seremos felizes? Até quando?
Até quando nossos olhares estiverem em sintonia, olhando não apenas nos olhos um do outro, mas na mesma direção...
Hoje eu digo: quero que seja até a eternidade, mas é preciso conquistar todos os dias
No suor das escolhas, da partilha, a vontade de querer continuar...
Enquanto cuidados existir... e a ternura transbordar, serei tua, mais que de outros, até por fim, um dia, conquistares definitivamente o que já possuis...
Entenda: é apenas a incostância do Amor!

Drica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário