segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

CAMINHOS


Existem caminhos que por mais que se queira esquecer, a gente lembra...
Esse é um deles... parece estar gravado na alma.
Não sei quantas coisas eu pensei... não sei quantas coisas desejei
Por esse caminho... quanta coisa se desfez.
Não sei quanto amor... quanta paixão passou por aqui
Por esse caminho... que me refez.
Não sei quanta dúvida fui capaz de sentir... quanto amor
Por este caminho... por onde não voltei.
Não sei quanta alegria cabia em mim... quanta tristeza eu colhi
Por este caminho... que recusei.
Não havia mais nada... não havia um "porquê".
Por esse caminho... então, regressei.


Drica.
__________________________________


Espero que possamos voltar sempre, quando os caminhos que escolhemos seguir fiquem por demais solitários... principalmente quando a solidão tiver companhia e essa companhia não for o AMOR.

Um comentário:

  1. Olá Drica! Sempre é bom refletir a respeito da própria vida; rever nossas capacidades de amar, respeitar e perdoar. O nosso caminho é a nossa história e, recomeçar ou regressar sempre é possível! Abraços.

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso.” (Jefhcardoso)

    Gostaria de lhe convidar para que comentasse o meu conto “Um conto natalino”. Ok?
    http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog.

    ResponderExcluir